Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

25/07/2017 - 13:09 - Atualizado em 26/07/2017 - 14:00
Estudante de Ciências Biológicas vence prêmio nacional de paleontologia
Sociedade Brasileira escolhe UFU como sede da Edição 2019 do Congresso Nacional da área
por Autor: 
Fabiano Goulart

Rodolfo Santos

Rodolfo Santos durante apresentação no XXV edição do Congresso Brasileiro de Paleontologia

 

 

Concedido pela Sociedade Brasileira de Paleontologia, o Prêmio Josué Camargo Mendes – o mais importante da paleontologia nacional conferido a estudantes de graduação e de pós-graduação – foi conquistado por Rodolfo Santos, graduando em Ciências Biológicas da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), durante o XXV Congresso Brasileiro de Paleontologia, realizado em Ribeirão Preto (SP) nos dias 17 a 21 de julho de 2017.

Desenvolvido no Laboratório de Paleontologia da UFU, o trabalho premiado "A reviewed nomenclatural proposal for baurusuchid crocodyliforms dentition" integra o projeto de iniciação científica (IC) lançado pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPP), no segundo semestre de 2016, com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig).

Na premiação, que é nacional, concorrem alunos de todas as Instituições de Ensino Superior (IES) brasileiras que desenvolvem pesquisa em Paleontologia. Dentre os critérios são avaliadas a qualidade e a relevância científica, a coerência entre material apresentado e texto do resumo, bem como a desenvoltura do aluno durante a apresentação.

“Considero a premiação uma conquista muito especial, fruto do reconhecimento de um trabalho que tenho desenvolvido desde o ano de 2016, juntamente com meu orientador Douglas Riff e coorientador Rafael Souza”, comemora o autor da pesquisa, Rodolfo Santos, que iniciou suas atividades de pesquisa como bolsista do Programa de Educação Tutorial (PET) do curso de Biologia da UFU.  

 

A pesquisa

Em seus estudos, Santos percebeu que a nomenclatura normalmente utilizada nas publicações científicas de paleontologia não contempla a complexidade dos fósseis analisados nesta investigação e “isso não estava detalhado no meu projeto. Foi algo com que me deparei depois de ter iniciado os trabalhos”, explica o autor, que definiu como objetivo dessa parte do projeto propor a substituição na nomenclatura que é dada à dentição dos “Baurusuquídeos”, grupo de crocodilos terrestres objeto de estudo da pesquisa. “A dentição desses crocodilos é bem semelhante à dentição dos dinossauros terópodes, aqueles carnívoros famosos, tipo Velociraptor e Tyranosaurus, tanto que meu projeto de IC é identificar possíveis formas de diferenciar os dentes de cada um”, complementa Santos.

Como resultados parciais, apresentados no congresso – que resultaram na premiação –, a pesquisa contribui com a "atualização" da terminologia proposta para as características da dentição de baurusuquídeos. “Com essa padronização dos nomes, espero poder comparar melhor as duas dentições e encontrar novas formas de diferenciá-las”, completa Santos, referindo-se aos novos desafios do projeto.

 

O reconhecimento

Nesta XXV edição do Congresso Brasileiro de Paleontologia, de acordo com o orientador da pesquisa, Douglas Santos Riff, um total de onze trabalhos foram apresentados por oito integrantes do Laboratório de Paleontologia da UFU, sendo quatro orais, apresentados por Douglas Riff, Rodolfo Santos, Vinícius Campos e Karina Ribeiro, e três pôsteres, sob a responsabilidade de Tawane Machado, Thiago Correa e Ana Clara Santos Riff, além de contribuições em outros quatro trabalhos, sendo três orais, de Juliana Sayão, Giovanne Mendes e Rafael Souza e um pôster, de Bruno Navarro.

“Todas foram importantes conquistas, mas pelo Prêmio Josué Camargo Mendes ser conferido pela Sociedade e não pela comissão organizadora de cada congresso e por nele competir estudantes que trabalhem em vários temas na Paleontologia como vertebrados, invertebrados, paleobotânica, microfósseis etc., ele é mais competitivo e por isso reveste-se de maior distinção”, complementa Riff.

Ainda de acordo com o professor, “um destaque maior é que, por aclamação, a Sociedade Brasileira de Paleontologia optou por ter Uberlândia como sede do XXVI Congresso Brasileiro de Paleontologia, que traremos para a UFU em 2019. Até lá esperamos apresentar a principal linha de pesquisa do Laboratório no momento, que é a descrição de duas novas espécies de dinossauros encontradas em Campina Verde-MG, e atualmente em processo de preparação”, conclui.

 

Premiações anteriores

Segundo Riff, esta não é a primeira vez que estudantes do Laboratório de Paleontologia da UFU têm trabalhos premiados em eventos nacionais. No ano de sua fundação oficial, 2012, durante o VIII Simpósio Brasileiro de Paleontologia de Vertebrados em Recife (UFPE), os trabalhos "Análise e descrição da primeira mandíbula atribuída ao táxon Gavialoidea proveniente da Formação Solimões, Acre (Mioceno Superior)”, de Rafael Gomes de Souza e "New record of Titanosauridae remains (Dinosauria:Sauropoda) from Campina Verde Municipality, Minas Gerais State, Brazil", de Ana Clara Santos Costa, então estudantes de graduação do curso de Ciências Biológicas da UFU, foram premiados.

Já em 2013, durante o XXIII Congresso Brasileiro de Paleontologia em Gramado, o estudante Giovanne Mendes Cidade, egresso do Laboratório de Paleontologia da UFU, conquistou, já como estudante de mestrado na USP, o prêmio de melhor trabalho no tema "paleovertebrados". Cidade também teve seu pôster escolhido como melhor trabalho apresentado nesta modalidade no IX Simpósio Brasileiro de Paleontologia de Vertebrados, em 2014 na cidade de Vitória-ES, sediado pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES).

Em 2015, Rafael Souza, à ocasião egresso do Laboratório onde concluiu IC e monografia e como aluno de mestrado em Zoologia no Museu Nacional, junto à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), também foi vencedor do Prêmio Josué Camargo Mendes - na categoria pós graduação - com o trabalho "What they ate in the past? An overview on dietary habits of Gavialoidea (Crocodylia) species".

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2019. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal